Seja bem vindo ao mundo infantil da sustentabilidade!! Aqui você encontrará: informações, vídeos, atividades voltadas para o meio ambiente. Você verá que cuidar do nosso planeta pode ser muito divertido!!
RSS

sábado, 26 de março de 2011

Hora do Planeta

Hora do Planeta





Sábado, dia 26 de março, das 20h30 às 21h30. Apague as luzes para ver um mundo melhor.

A Hora do Planeta, conhecida globalmente como Earth Hour, é um ato simbólico no qual todos são convidados a mostrar sua preocupação com o aquecimento global. É uma iniciativa global da Rede WWF para enfrentar as mudanças climáticas.

Durante a Hora do Planeta, pessoas, empresas, comunidades e governo são convidados a apagar suas luzes pelo período de uma hora para mostrar seu apoio ao combate ao aquecimento global.

Em 2010, a Hora do Planeta foi um sucesso absoluto, com recordes estabelecidos no mundo e no Brasil. Globalmente, 105 nações, 4.211 cidades e 56 capitais nacionais aderiram. Já no Brasil, mais de três mil empresas, 579 organizações, três governos e 98 prefeituras participaram do movimento simbólico de alerta contra o aquecimento global e em favor da conservação de ecossistemas terrestres e aquáticos.

Junte-se a este movimento! Visite o site www.horadoplaneta.org.br e veja como participar!

CICLO DA ÁGUA




Ciclo da Água

CICLO DA ÁGUA

A água da Terra - que constitui a hidrosfera - distribui-se por três reservatórios principais: os oceanos, os continentes e a atmosfera, entre os quais existe uma circulação contínua, o ciclo da água ou ciclo hidrológico. Este ciclo é responsável pela renovação da água no planeta.

O movimento da água no ciclo hidrológico é mantido pela energia solar e pela gravidade.

Na atmosfera, o vapor de água que forma as nuvens pode transformar-se em chuva, neve ou granizo dependendo das condições climatológicas. Essa transformação provoca o fenômeno atmosférico ao qual se chama precipitação.

A ciência que estuda o ciclo hidrológico é a Hidrologia e seus principais especialistas são os engenheiros hidrólogos, formados em um ramo da engenharia hidráulica ou engenharia hídrica.




O Ciclo


A água é a única substância que existe, em circunstâncias normais, em todos os três estados da matéria (sólido, líquido e gasoso) na natureza. A coexistência destes três estados implica que existam transferências contínuas de água de um estado para outro; esta sequência fechada de fenômenos pelos quais a água passa do globo terrestre para a atmosfera é designado por ciclo hidrológico.

A água da evapotranspiração (nome cientifico dado ao vapor de água obtido da transpiração e da evaporação) atinge um certo nível da atmosfera em que ele se condensa, formando as nuvens. Nas nuvens, o vapor de água condensa-se formando gotículas, que permanecem em suspensão na atmosfera. Estas gotículas, sob certas condições, agregam-se formando gotas maiores que precipitam-se, ou seja, chove. A chuva pode seguir dois caminhos, ela pode infiltrar-se e formar um aquífero ou um lençol freático ou pode simplesmente escoar superficialmente até chegar a um rio, lago ou oceano, onde o ciclo continua.



Da superfície para a atmosfera




O ciclo da água inicia-se com a energia solar que incide na Terra. A transferência da água da superfície terrestre para a atmosfera, passando do estado líquido ao estado gasoso, processa-se através da evaporação direta, por transpiração das plantas e dos animais e por sublimação (passagem direta da água da fase sólida para a de vapor). A vegetação tem um papel importante neste ciclo, pois uma parte da água que cai é absorvida pelas raízes e acaba por voltar à atmosfera pela transpiração ou pela simples e direta evaporação. Durante esta alteração do seu estado físico absorve calor, armazenando energia solar na molécula de vapor de água à medida que sobe à atmosfera.

 

Dado a influência da energia solar no processo de evaporação, a água evapora-se em particular durante os períodos mais quentes do dia e em particular nas zonas mais quentes da Terra.

A evaporação é elevada nos oceanos que estão sob a influência das altas subtropicais. Nos oceanos equatoriais, onde a precipitação é abundante, a evaporação é menos intensa. Nos continentes, os locais onde a precipitação é mais elevada existem florestas e onde a precipitação é mais baixa, existem desertos.

Em terra, em algumas partes dos continentes, a precipitação é maior que a evaporação e em outras regiões ocorre o contrário, contudo predomina a precipitação, sendo que os oceanos cobrem o terreno evaporando mais água que recebem pela precipitação

Da atmosfera de volta à superfície

O vapor de água é transportado pela circulação atmosférica e condensa-se após percursos muito variáveis, que podem ultrapassar 1000km. Poderá regressar à superfície terrestre numa das formas de precipitação (por exemplo, chuva, granizo ou neve), como voltar à atmosfera mesmo antes de alcançar a superfície terrestre (através de chuva miúda quente). Em situações menos vulgares, poderá ainda transformar-se em neve e cair em cima de uma montanha e permanecer lá 1000 anos. Toda esta movimentação é influenciada pelo movimento de rotação da Terra e das correntes atmosféricas.

A água que atinge o solo tem diferentes destinos. Parte é devolvida à atmosfera através da evaporação, parte infiltra-se no interior do solo, alimentando os lençóis freáticos. O restante, escorre sobre a superfície em direção às áreas de altitudes mais baixas, alimentando diretamente os lagos, riachos, rios, mares e oceanos. A infiltração é assim importante, para regular a vazão dos rios, distribuindo-a ao longo de todo o ano, evitando, assim, os fluxos repentinos, que provocam inundações. Caindo sobre uma superfície coberta com vegetação, parte da chuva fica retida nas folhas. a água interceptada evapora, voltando à atmosfera na forma de vapor.

O ciclo hidrológico atua como um agente modelador da crosta terrestre devido à erosão e ao transporte e deposição de sedimentos por via hidráulica, condicionando a cobertura vegetal e, de modo mais genérico, toda a vida na terra.

O ciclo hidrológico é, pois, um dos pilares fundamentais do ambiente, assemelhando-se, no seu funcionamento, a um sistema de destilação global. O aquecimento das regiões tropicais devido à radiação solar provoca a evaporação contínua da água dos oceanos, que é transportada sob a forma de vapor pela circulação geral da atmosfera, para outras regiões. Durante a transferência, parte do vapor de água condensa-se devido ao arrefecimento formando nuvens que originam a precipitação. O retorno às regiões de origem resulta da ação conjunta da infiltração e escoamento superficial e subterrâneo proveniente dos rios e das correntes marítimas.


Processos


Precipitação consiste no vapor de água condensado que cai sobre a superfície terrestre. (Chuva)

Infiltração consiste no fluxo de água da superfície que se infiltra no solo.

Escoamento superficial é o movimento das águas na superfície terrestre, nomeadamente do solo para os mares.

Evaporação é a transformação da água no seu estado líquido para o estado gasoso à medida que se desloca da superfície para a atmosfera.

Transpiração é a forma como a água existente nos organismos passa para a atmosfera.

Evapotranspiração é o processo conjunto pelo qual a água que cai é absorvida pelas plantas, voltando à atmosfera através da transpiração ou evaporação direta (quando não absorvida).

Condensação é a transformação do vapor de água em água líquida, com a criação de nuvens e nevoeiro.

Curiosidades


O volume total da água na Terra mantém-se constante, variando ao longo do tempo a sua distribuição por fases.

Se fôssemos dividir a água do planeta - incluindo a congelada, salgada e potável - daria 7 piscinas olímpicas para cada pessoa da Terra por toda a vida, mas se dividirmos só a potável daria somente 2 litros para cada habitante do planeta por toda a vida.


Os oceanos constituem cerca de 97% de toda a água do planeta. Dos 3,6% restantes, aproximadamente 2,25% estão localizados nas calotas polares e nas geleiras, enquanto apenas 0,75% é encontrado na forma de água subterrânea, em lagos, rios e também na atmosfera, como vapor d'água.


84% da água que evapora para a atmosfera tem origem nos oceanos, enquanto que apenas 16% são oriundos dos continentes.


A água que usamos para beber - que está nos rios, lagos e águas subterrâneas - é menos de 0,01% da água existente no planeta.


A quantidade total de vapor de água na atmosfera é equivalente a cerca de uma semana de precipitação em todo o globo.


Num ano, a atmosfera produz uma quantidade de precipitação na Terra 32 vezes maior em volume do que a sua capacidade total de armazenamento de água. Em média, cada molécula de água evaporada fica apenas uns 10 dias em suspensão na atmosfera antes de voltar a cair no solo.


De acordo com a Organização das Nações Unidas, no último meio século, a disponibilidade de água por ser humano diminuiu 60%, enquanto que a população aumentou 50%.


Devido às forças tectônicas, que agem no sentido de criar montanhas, a Terra não é hoje um planeta uniformemente coberto por uma camada de 3km de água salgada.


A água é o mais importante dos constituintes dos organismos vivos, pois cerca de 50 a 90 % da biomassa é constituída por água. O seu papel nas funções biológicas é extremamente importante e diversificado, sendo necessária, por exemplo, para o transporte de nutrientes e dos produtos da respiração celular e para a decomposição da matéria orgânica, que libera a energia necessária para o metabolismo.


A chuva é um purificador atmosférico.


A água da chuva é carregada de bactérias.

Fonte: Wikipédia ( http://pt.wikipedia.org/wiki/Ciclo_hidrol%C3%B3gico)


 

sexta-feira, 25 de março de 2011

ATIVIDADES RECICLAGEM E MEIO AMBIENTE











FONTE:http://trspedagogascomamor.blogspot.com
 

 

 



 
FONTE:http://nuespddos.blogspot.com

ATIVIDADES!!

fonte: Prof.ª Larissa

21 de Setembro – Dia da árvore


21 de Setembro – Dia da árvore









DIA DA ÁRVORE – 21 de Setembro
Fonte: Embrapa

Árvore é sinônimo de vida. Uma árvore, por si só, pode nos trazer muitos benefícios. Desde a sombra aconchegante, até a folha de papel. As florestas plantadas (reflorestamentos) pelo homem devolvem a ele serviços e bens. Mas o equilíbrio tem que ser mantido com a preservação das matas nativas e a proteção dos mananciais, onde a flora e a fauna encontram ambientes diversificados.
Sob o aspecto econômico, valiosos produtos obtemos da árvore: madeira para as construções e o mobiliário, celulose para o papel, carvão para as caldeiras, substâncias medicinais, óleos, resinas, gomas, essências, mel, frutos, flores e muitos outros.
Sob o aspecto ecológico, dela recebemos incontáveis benefícios: a proteção dos solos, rios, nascentes; a preservação da vida silvestre; a manutenção da qualidade de vida, e muito mais.
Por tudo isso, é da maior importância a conscientização e a contribuição de cada um de nós, plantando uma árvore e cuidando para que se desenvolva.

PARA ABRAÇAR A CAUSA VERDE
Fonte: Ciram
É difícil e incômodo seguir a maioria das recomendações dos ecologistas. Quem topa parar de comer carne? Quem pode ir para o trabalho de bicicleta? Esse é o motivo pelo qual uma campanha razoável tomou força nos Estados Unidos. Trata-se da dieta do carbono.
Seu objetivo é estimular pequenas alterações na rotina, afim de reduzir em até 75% as emissões per capita de gases que provocam o efeito estufa, como o metano e o dióxido de carbono, dois fortes poluentes que contem carbono na composição.É possível medir,em quilos do carbono, a agressão causadas por várias atividades humanas (técnicos da ONU utilizam para tanto a unidade de carbono equivalente, ou CO²).
Desde a energia gasta para aquecer o chuveiro elétrico até a poluição emitida numa viagem de carro, tudo resulta num rastro de fumaça. Dessa forma, ambientalistas conseguem calcular o impacto ambiental de alterações simples no cotidiano, como reduzir o tempo de banho em dez para cinco minutos. Com o auxílio da lista que segue, estabeleça sua meta e comece a dieta do carbono. A adaptação da campanha à realidade brasileira foi realizada pela ONG Iniciativa Verde a pedido da VEJA.
_____
1° Passo: Calcule suas emissões anuais de carbono em www.vejaonline.com.br ou tome por base a média de 7.000 quilos de carbono equivalente (CO²e), estimada peça ONG Iniciativa Verde como a que melhor reflete os hábitos das pessoas que vivem nas cidades*
2° Passo: Confira o que você pode fazer pela natureza e estabeleça uma meta razoável para minimizar a sua agressão. As sugestões estão agrupadas conforme o impacto que têm.
_____
COMO VOCÊ PODE AJUDAR?
Para reduzir em cerca de 50% as emissões de gases que causam o efeito estufa.
Considerando que o brasileiro roda de carro, por ano,12.000 quilômetros, é possível cortar pela metade a poluição. Eis como:
Trocar o carro a gasolina por um modelo biocombustível e abastecê-lo somente com álcool). Redução anual nas emissões de poluentes: 3.000 quilos de CO²e.
Manter velocidade de 100 quilômetros por hora nas estradas. Quando se dirige a 120 quilômetros por hora, o carro queima 15% mais combustível. Redução anual nas emissões de poluentes: 3.800 quilos de CO²e.
_____
Para reduzir 5% as emissões de gases que causam o efeito estufa
A dieta do carbono tem algumas regras duras. Mas, como o fim compensa, tente realizar algumas destas mudanças de hábito:
Usar ventilador no lugar do ar-condicionado contra o calor. Redução anual nas emissões de poluentes: 340 quilos de CO²e
Deixar o carro na garagem duas vezes por semana. Nessas ocasiões, sair de casa de ônibus, metrô ou carona. Redução anual nas emissões de poluentes: 320 quilos de CO²e
Comer carne uma vez por semana – não três vezes, que é a média do brasileiro. Em gramas, deve-se cortar o consume de 670 para 220 gramas. A lógica por trás dessa sugestão é conter o desmatamento para a pecuária, atividade que emite muito CO². Redução anual nas emissões de poluentes: 380 quilos de CO²e.
Levar as compras de feira e de supermercado em sacolas reutilizáveis. Redução anual nas emissões de poluentes: 380 quilos de CO²e.
_____
Para reduzir em cerca de 1% as emissões de gases que causam o efeito estufa.
As atividades abaixo relacionadas não requerem muito esforço e representam redução de cerca de 1% na sua agressão. Procure realizar o maior número delas:
Tirar da tomada oito aparelhos que puxam energia em standy-by. Na lista entram aparelho de som, microondas, DVD, computador, impressora, carregador de celular, cafeteira e telefone sem fio. Redução anual nas emissões de poluentes: 53quilos de CO²e.
Separar papel para reciclagem. Redução anual das emissões de poluentes: 70 quilos de CO²e.
Trocar duas lâmpadas de 60 e 75 watts por duas de 13 e 19 watts. Redução anual nas emissões de poluentes: 51 quilos de CO²e.
Cortar o tempo de banho de dez para cinco minutos. Redução anual nas emissões de poluentes: 30 quilos de CO²e.
Configurar o computador para entrar em modo de espera após dez minutos da inatividade. Redução anual as emissões: 42 quilos de CO²e.

ELE VAI DE PATINETE AO TRABALHO
Os alunos da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo acostumaram-se ao modo peculiar como o professor de patologia Paulo Saldiva, 52anos, chega para dar aula: de bicicleta ou de patinete. Ele restringiu o uso do carro aos fins de semana e às saídas à noite. Umas vantagens que ele aponta em andar sobre rodinhas:
O ar é menos carregado. “A poluição dentro do carro chega a ser 30% maior, pois ela fica mais concentrada”, explica Saldiva, que também é diretor do laboratório de poluição da USP.
É mais rápido. O trecho entre sua casa e a faculdade em que gasta 35 minutos de carro, é feito em 25 minutos de patinete e em dezoito de bicicleta.
Ajuda a manter a forma física. Emagreci 20 quilos depois que comecei a pedalar diariamente”, diz Saldiva, que percorre entre 10 e 20 quilômetros dependendo do campus onde tem de dar aula.
ECOLOGIA À MESA
casal Ismar Rachmann.29 anos, e Viviane Dias, 31, busca ser ecologicamente correto principalmente nos hábitos que se referem à alimentos.
Os dois eliminaram todo tipo de carne do cardápio. “A criação do gado vem se estendendo, ocupando áreas de mata nativa e esgotando o terreno para outras produções, como a agricultura”, diz Viviane. Ela é vegetariana desde os 16 anos e passou o hábito para o namorado.
Eles compram tudo o que comem na feira, duas vezes por semana. “Além de os alimentos serem mais saudáveis, é uma forma de incentivar os agricultores locais, que produzem sem prejudicar o meio ambiente”, diz Ismar. No supermercado, eles compram apenas produtos de limpeza e higiene.
O casal aponta uma diferença entre os produtos industrializados e os vendidos a granel (ou sem embalagem): “O processo não industrial gasta menos papel e plástico, produzindo menos lixo. Além disso, é preciso menos gasolina para transportar o alimento do campo para a feira, em comparação com os produtos que antes são levados à fábrica”, diz Viviane.
QUANTAS ÁRVORES PEGAM SUA DÍVIDA

Arvores absorvem dióxido de carbono (CO²) PARA CRESCER. Por esse motivo, plantá-las é uma forma de compensar danos à natureza. Especialistas consultados por VEJA calcularam quantas árvores deveriam ser semeadas para neutralizar algumas atividades do cotidiano.
Para manter o laptop ligado oito horas por dia, ao longo de um ano: 1 árvore.
Para manter uma televisão ligada seis horas por dia ao longo de um ano: 1 árvore.
Para manter o ar-condicionado ligado oito horas por dia, ao longo de um ano: 7 árvores.
Para iluminar os postes de um quarteirão, ao longo de um ano: 11 árvores.
OS VILÕES DO AQUECIMENTO GLOBAL
O Brasil está entre os dez países que mais contribuem para o efeito estufa. Cerca de 70% dos gases poluentes lançados á atmosfera são provenientes de queimadas. Nos países desenvolvidos, a maior parte das emissões de CO² está vinculada à queima de petróleo para o transporte e para a produção de energia elétrica. Observe o ranking.

PAÍSES – Contribuição parar o efeito estufa
1°ESTADOS UNIDOS 20%
2ºCHINA 15%
3°UNIÃO EUROPÉIA 14%
4°RÚSSIA 6%
5°ÍNDIA 5,6%
6°JAPÃO 4%
7°ALEMANHA 3%
8°BRASIL 2,5%
9°CANADÁ 2,1%
10°INGLATERRA 2%

ATIVIDADES:
DRAMATIZAÇÃO: OS AMIGOS DAS ÁRVORES
Fonte: Prazer de Ensinar 2

ÁRVORE – Eu tenho amigos. Vem cá, Sol… Vem cá, chuva… contem aos nossos amiguinhos da escola como vocês me ajudam!
SOL – Eu arrebento o fruto e a semente cai na terra. E, assim, nascem muitas plantinhas.
ÁRVORE – Sabe sol, às vezes você é tão forte, que me prejudica.
Você torra as minhas folhas. Seca a terra onde vivo.
SOL – Eu atrapalho muito, porque nem sempre a chuva aparece.
CHUVA – Aqui estou eu, estavam falando de mim, não é?
ÁRVORE – Mas você também me prejudica quando custa a aparecer e fica dias e dias caindo e encharcando tudo a minha volta.
SOL – Quando eu volto, tenho um trabalhão para secar tudo.
CHUVA – Gostaria de ser sempre amiga e vou ensinar uma musiquinha para cantarmos juntos:
Pingo, pinto, mas de leve
Ouvem os ouvidos meus
Vem o Sol já muito em breve
Chuva e sol são dons de Deus
(Música Ciranda, cirandinha)
SUGESTÃO DE ATIVIDADES:

ARTE:
Dar a cada criança uma folha com o desenho de um tronco de árvore, para colarem folhas e flores secas que trouxeram de casa ou recolhidas em jardins ou parques.
Recortar flores grandes em papel colorido e fazer móbiles
Fazer pequenos arranjos com galhos e flores secas em vasinhos de barro
Fazer desenhos, pinturas, recortes e dobraduras de plantas ou parte delas.

CULMINÂNCIA
Plantio de árvores em área verde da escola
Exposição dos trabalhos feitos durante o projeto
Exposição das plantinhas cultivadas pelas crianças
Jornal mural com a conclusões e observações das crianças feitas durante o projeto. As próprias crianças o ilustrarão.

Fonte: PLANETA ANINHA


PARA COLORIR

Fonte: Ajudando professoras








Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

ADOTE!!

ADOTE!!

AJUDE!!

AJUDE!!